5 coisas que você deve saber sobre o terremoto no Nepal

5 coisas que você deve saber sobre o terremoto no Nepal

Veja também:
5 coisas assustadoras que poderão acontecer até 2050

1. O Nepal é propenso a terremotos

Há cerca de 40 a 50 milhões de anos atrás, duas placas tectônicas começaram se chocar: a Placa continental indiana e a Placa da Eurásia ou Euroasiática. Nesse choque surgiu a zona de sutura Indus-Yarlung e a Cordilheira do Himaláia. Essa zona fica ao longo da fronteira sul do Nepal.
Toda essa zona é considerada instável, visto que o choque ainda continua acontecendo em cerca de 1,8 centímetro por ano.


2. O terremoto foi poderoso e fatal

A exemplo de outros terremotos já ocorridos na região, como o de 1934 com magnitude 8,2 que matou mais de 8.500 pessoas na capital no Nepal, Katmandu; outro que atingiu a capital em 1955 e que matou 30% de toda a população do Nepal; e ainda outro terremoto que atingiu a Caxemira em 2005, matando mais de 80.000 pessoas.
Este último terremoto também foi gigantesco: com magnitude de 7,8 matou mais de 6.000 pessoas e gerou danos em Katmandu e região, além desencadear avalanches no Monte Everest.
Ademais, os tremores de terra foram sentidos em Nova Deli, capital da Índia, e em Dhaka, capital do Bangladesh.


3. O terremoto no Nepal destruiu locais históricos.

Pelo menos sete áreas em Katmandu e região são consideradas Patrimônio Mundial.  Uma delas, Durbar Square, construída entre os séculos 12 e 18 pelos antigos reis Malla do Nepal, ficou sob escombros. 
Ademais, templos, palácios e pátios antigos de grande valor social e religioso foram também destruídos.
5 coisas que você deve saber sobre o terremoto no Nepal
Foto: reprodução Indiarealtime

4. Resgates e danos são imprevisíveis

Muitas áreas afetadas pelo terremoto no Nepal são rurais e o acesso só pode ocorrer por helicóptero, devido à própria localização dessas áreas bem como pelas condições das estradas que estão bastante danificadas.
Os deslizamentos de terra, as fortes chuvas também dificultam os resgates de pessoas e bens soterrados, visto que Katmandu ficou praticamente destruída.


5. Necessidade de ajuda internacional

O Nepal é um dos países mais pobres do mundo e até 2008 a monarquia imperava no país, quando então iniciou-se um árduo debate que já houve mortes em guerra civil, tudo pela tentativa de se escrever uma nova Constituição.
Diante de tanta pobreza e num clima de desestabilização política, o país não consegue se restaurar por si.
Alguns países já começaram a enviar ajuda aos sobreviventes do terremoto no Nepal.

Leia também:
O último rinoceronte branco vive como rei no Quênia
Google Maps: 7 mistérios nas imagens via satélite
Partilhar no Google Plus

Sobre Ciência de Arte

Se você procura arte, ciência, música, humor, dicas, economia, finanças e muito mais, você está no lugar certo! Divirta-se e atualize-se com Ciência de Arte.